Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais.

Estás (mesmo) preparado para ser um apostador profissional?

Estás (mesmo) preparado para ser um apostador profissional?
Crónica de Paulo Rebelo na Revista Remate (suplemento do Jornal “O Jogo”) - 28 Janeiro 2012

"Esta crónica aborda as dificuldades que os traders profissionais atravessam. Foi feita com base numa sugestão deixada no tópico que criei para a revista Remate no fórum da nossa comunidade."
por Paulo Rebelo   |   comentários 0

O 3º Número da Revista REMATE saiu com o Jornal O JOGO de dia 28 de Janeiro de 2012.

Mais uma crónica do Paulo Rebelo preenche as páginas centrais da primeira revista direccionada para as Apostas Desportivas em Portugal.

"Estás (mesmo) preparado para ser um apostador profissional?"

Existe um espaço no fórum (link) para que os leitores da revista, assim como os frequentadores activos do nosso fórum, possam colocar sugestões sobre temas que gostariam que o Paulo abordasse em artigos nas próximas edições da revista.

A Crónica:

A comunicação social interessou-se muito pelo meu sucesso profissional e pela vida que tenho graças às apostas. É notícia que alguém consiga viver de algo que é suposto ser uma fonte de lazer.

No entanto, por vezes é passada uma ideia que neste Mundo das apostas o sucesso é garantido e fácil de alcançar. Sempre frisei o contrário, e realço que nem todos virão a ganhar com as apostas e que menos ainda conseguirão ser profissionais. Em todo o caso, incentivo as pessoas a experimentarem pois se não o fizerem nunca saberão se têm jeito ou não.

O princípio nunca é fácil embora seja menos difícil do que quando comecei. Agora, quem quiser começar pode juntar-se a comunidades de apostadores, tem várias fontes de informação e sobretudo a certeza de que se tiverem uma apetência natural para as apostas e se esforçarem verão o seu trabalho recompensado (eu não tinha essa certeza quando me iniciei nas apostas). Quem se iniciar no Mundo das apostas deverá estar ciente que os primeiros resultados demoram a aparecer de forma consistente. É preciso experimentar várias tácticas e “mercados” até descobrir onde é que somos melhores.

Ninguém aceita trabalhar sem receber mas existe um trabalhador (o apostador profissional) que tem que aceitar que vai haver alturas em que vai pagar para trabalhar. Lidar com as perdas é um dos aspectos mais difíceis. A sensação que estaríamos melhor se estivéssemos na praia com os amigos em vez de estar a trabalhar com o jogo em que perdemos dinheiro é terrível e difícil de superar.

Mesmo quando os resultados aparecerem de forma consistente (acabar meses consecutivos com lucro) são voláteis e incertos. Um mês iremos ganhar mais, noutro iremos ganhar menos, noutro iremos ganhar mais do que todos os meses do ano juntos e noutro aquilo que ganharmos não chegará para pagar as despesas. Como tal, é indispensável que haja uma vida equilibrada e com base nos rendimentos médios e não nos de cada mês.

Terá que ter em conta que não adiantará ir ao banco com um histórico de resultados 10 vezes superior ao do seu vizinho que tem um emprego convencional. Como não tem contrato de trabalho, o banco não lhe emprestará dinheiro para comprar um carro novo. Embora daqui a 5 anos possa comprar a pronto um carro topo de gama, melhor do que o do seu vizinho, ele irá ter um carro novo primeiro que você.

Para quem tem uma vida social activa ser profissional das apostas implica sacrifícios. Jantares com amigos, com a família, casamentos e festas de aniversário estão agendados para dias de jogos. Aviso desde já que nem todos os seus amigos e familiares irão entender porque é que faltou ao Crisma da Joaninha uma vez que nenhum patrão o obrigou a trabalhar naquele dia.

Precisamente porque somos o patrão de nós próprios, esta é uma profissão que não está ao alcance de todos. Ser patrão implica ter iniciativa, tomar decisões, impor disciplina, assumir riscos, e estas são apetências que nem toda a gente tem.

O que qualquer um tem é a vontade de desfrutar dos prazeres da vida ao alcance de um bom profissional das apostas. Mas será que está (mesmo) preparado para ser um apostador profissional?

estas-preparado-apostador-p1


estas-preparado-apostador-p2


Download em PDF.



, ,

Partilhar "Estás (mesmo) preparado para ser um apostador profissional?" via: